Buscar
  • JulianaToazza

Você já ouviu falar da dieta cetogênica?

Quem está tentando emagrecer pode ter se deparado com esse tipo de dieta. Ela é indicada principalmente com o objetivo de tratar convulsões e crises de epilepsia em crianças, mas também pode ser utilizada para tratamento de obesidade e diabetes tipo 2.


A principal característica da dieta é a redução drástica do consumo de carboidratos para 20 a 50 gramas diárias e o aumento do consumo de alimentos ricos em gorduras.


Nas primeiras semanas o corpo passa por um processo de adaptação para chegar à cetose e pode apresentar alguns sintomas como cansaço e dor de cabeça.


Este estado se dá quando a liberação de insulina (hormônio secretado pelo pâncreas) fica muito baixa, caracterizando a ausência da oferta de carboidratos, o que indica que é a hora do corpo utilizar sua reserva de gordura corporal.


Mas é necessário entrar em cetose para emagrecer?


O que emagrece em uma dieta baixa em carboidratos não é a cetose, mas sim a diminuição da sinalização de insulina que consequentemente diminui a sensação de fome e que pode levar a uma diminuição do consumo de calorias. 👉O que emagrece não é uma dieta que te leva ao estado de cetose ou baixa em carboidratos e sim o déficit calórico.


É preciso tomar muito cuidado, pois algumas vezes podemos engordar com uma dieta cetogênica, pois com o aumento do consumo de queijos, abacates, azeite, carnes, ovos e etc. Pode facilmente se tornar uma dieta hipercalórica. Então essa dieta pode ser um tiro no pé se não for acompanhada por nutricionista.


❗Importante: Essa dieta é contraindicada para algumas faixas etárias e doenças crônicas, por isso sempre procure supervisão de médico e nutricionista.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo